Fast-Track

A) Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social
Impact INFO:

ISSN online: 2183-4938
INDEXAÇÃO, DIRETÓRIOS e REPOSITÓRIOS: Web of Science: Q1 na área das Ciências Sociais no Ranking da REDIB; CrossRef, BASE, CIRC, CORE, Dialnet, ROAD, DOAJ, ESCI, ERIH PLUS, ICI, Latindex, OAJI, Google Scholar, PKP|INDEX, RCAAP, ResearchGate, Scilit .

Para facilitar a submissão, recorra aos templates disponibilizados nas versões em Português e Inglês, conforme a lingua de submissão; aceitamos também em espanhol/castelhano, podendo os autores espânicos usar um destes dois templates
.

A submissão deve ser realizada para info@qualis2021.pt com o assunto “RPICS – Referência (ex.: 40000MXXXX2021) – Qualis2021” até o dia 30 de Julho

b) Latin American Human Rights Studies
Impact INFO: 1.3;

A Latin American Human Rights Studies é uma revista Open Access, online e anual, publicada pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (PPGIDH) da Universidade Federal de Goiás (UFG), que promove a disseminação de pesquisas interdisciplinares na área dos direitos humanos, através do processo de dupla avaliação cega, atendendo a padrões internacionais de editoração científica.
Dossiê Temático: “Anthropology and Human Rights: making the strange familiar”

Organização: Bárbara Luppeti, Fernanda Busanello, Jorge Luiz dos Santos and Rebecca Igreja.

Call for Papers: English – Portuguese

A submissão deve ser realizada para info@qualis2021.pt com o assunto “Dossiê Temático – Referência (ex.: 40000MXXXX2021) – Qualis2021” até o dia 30 de Julho.

Descrição do Dossiê:

A agudez do estranhamento é mister para quem se propõe a tomar eventos/casos/situações da vida social como objeto para escrutinar os direitos humanos, tentando sair da retórica jurídica na busca da efetividade dos direitos humanos. Tradicionalmente, a produção do conhecimento na área jurídica se baseia unicamente nas suas próprias reflexões, sem estranhamentos de suas práticas ou diálogo com a realidade social concreta. Raramente, esse conhecimento que é produzido se faz acompanhar por reflexões extraídas de pesquisas empíricas e interdisciplinares, que procurem compreender os sentidos atribuídos pelos agentes do campo do direito às práticas jurídicas e dar lugar de escuta aos diversos sujeitos sociais.

A proposta aqui é destacar os desafios, a relevância, e as possibilidades de se realizar pesquisa empírica no campo dos direitos humanos, ressaltando o diálogo com a Antropologia, mais especificamente, com a etnografia. A arte de “estranhar para se conhecer”, própria das pesquisas etnográficas, traz importantes contribuições para a reflexão sobre os direitos humanos, levando-nos a ter consciência sobre as próprias práticas e maior lucidez e responsabilidade com o conhecimento que se produz.

De maneira específica, o dossiê busca fundamentar, problematizar e aprofundar o debate da pesquisa empírica e interdisciplinar no campo dos direitos humanos, a partir de trabalhos etnográficos realizados com grupos sociais e culturalmente discriminados por conta de suas transgressões frente aquilo que é socialmente e culturalmente aceito.

São grupos que se encontram em condições de desigualdade, especialmente, frente ao acesso à justiça. Para além do Direito e da Antropologia, esperam-se diálogos transitando entre os mais diferentes “muros acadêmicos”, ou extramuros disciplinares; pela percepção de que estas são questões interdisciplinares, identificadas numa variedade de situações ocorridas no seio da nossa sociedade.

Assim, o dossiê busca contribuir numa perspectiva teórica e prática, acerca das
questões e dos dilemas relativos à convivência, em nossa sociedade. São questões que são levantadas pelo viés da interseccionalidade, pensada como uma ferramenta teórica e metodológica capaz de problematizar e considerar temas como racismo estrutural, classes sociais, fases da vida, questões econômicas, religiosidades e tantos outros relacionados aos marcadores sociais da diferença, e suas articulações decorrentes daí, que imbricadas colocam esses grupos ainda mais expostos e, por conseguinte, mais vulnerabilizados.

c) Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão

A Contextus está incluída no Diretório de Políticas Editoriais do Diadorim (IBICT), bem como possui a Política de Arquivamento dos seus registros na Rede LOCKSS e Rede Brasileira de Preservação Digital – Cariniana (IBICT), através do Portal de Periódicos da UFC.

Esta revista oferece acesso livre e imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento

A submissão deve ser realizada para info@qualis2021.pt com o assunto
“Contextus – Referência (ex.: 40000MXXXX2021) – Qualis2021” até o dia 30 de Agosto, e pode ser redigido em português, inglês e espanhol.

Diretrizes de Formatação dos Artigos

Texto

  • Título: na primeira linha da primeira página, com até 140 caracteres, em tamanho 15 (português), seguidos dos títulos em inglês e espanhol, estes em tamanho 12 e formato itálico;
  • Resumo, abstract e resumen: abaixo dos títulos, em português, em inglês e em espanhol, cada um com 120 palavras no máximo, alinhamento justificado, contendo objetivo, método e conclusões;
  • Palavras-chave, keywords, palabras clave: no total de cinco (5), logo abaixo de cada resumo, com alinhamento à esquerda; e
  • Tamanho: recomenda-se artigos entre 10 a 20 páginas, incluindo ilustrações e referências.

 

Citações

Seguirão o sistema autor-data das normas da American Psychological Association (APA, 2020). Devem ser feitas no corpo do texto, sem a utilização de notas de rodapé, com indicação do sobrenome, ano e, quando pertinente, página de publicação.

 

Referências

Seguirão o sistema autor-data das normas da American Psychological Association (APA, 2020), utilizando o estilo apresentado nos templates. Devem ter alinhamento justificado e espaçamento simples entre linhas, sendo apresentadas em ordem alfabética no final do texto. Quando a publicação listada possuir um identificador DOI, este deverá ser informado, conforme indicado no template. Além disso, os primeiros nomes dos autores serão sempre trocados pelas respectivas letras iniciais.

 

Quadros, tabelas, figuras e gráficos

Seguirão as normas da American Psychological Association (APA, 2020). São características obrigatórias:

  • devem ser utilizadas apenas as nomenclaturas de tabelas ou figuras, sendo consideradas como figuras: ilustrações, gráficos, fotografias, mapas e organogramas.
  • tabelas não devem ter bordas verticais internas nem externas, com identificação na parte superior contendo a palavra Tabela em negrito, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos indo-arábicos, com o respectivo título sendo apresentado logo abaixo, sem negrito;
  • figuras devem possuir identificação na parte inferior, contendo palavra Figura em negrito, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos indo-arábicos, de ponto final, e do respectivo título na mesma linha, sem negrito;
  • indicação da fonte em tabelas e fuguras deve vir na parte inferior, mesmo que seja dos próprios autores (usar a expressão “elaboração própria” nestes casos).

Legendas, notas e outras informações necessárias à compreensão (se houver) devem ser inseridas também na parte inferior.

 

d) Research, Society and Development

Journal INFO – Qualis A3

Publisher: Universidade Federal de Itajubá
ISSN: 2525-3409
Indexing: Base; Diadorim; Sumarios.org; DOI Crossref; Dialnet; Scholar Google; Redib; Doaj; Latindex; Portal de Periódicos CAPES.

A submissão deve ser realizada para info@qualis2021.pt com o assunto: “RSD – Referência (ex.: 40000MXXXX2021) – Qualis2021” até o dia 30 de Agosto, e pode ser redigido em português, inglês.

Tem alguma dúvida para submissão de seu trabalho?