Call for Papers

A submissão deve ser realizada para info@qualis2021.pt com o assunto “Dossiê Temático – Referência (ex.: 40000MXXXX2021) – Qualis2021” até o dia 30 de de Julho

Descrição do Dossiê:

A agudez do estranhamento é mister para quem se propõe a tomareventos/casos/situações da vida social como objeto para escrutinar os direitoshumanos, tentando sair da retórica jurídica na busca da efetividade dos direitoshumanos. Tradicionalmente, a produção do conhecimento na área jurídica se baseiaunicamente nas suas próprias reflexões, sem estranhamentos de suas práticas ou diálogo com a realidade social concreta. Raramente, esseconhecimento que é produzido se faz acompanhar por reflexões extraídas de pesquisas empíricas e interdisciplinares, que procurem compreender os sentidos atribuídos pelos agentes do campo do direito às práticas jurídicas e dar lugar de escuta aos diversos sujeitos sociais.

A proposta aqui é destacar os desafios, a relevância, e as possibilidades de se realizar pesquisa empírica no campo dos direitos humanos, ressaltando o diálogo com  a Antropologia, mais especificamente, com a etnografia. A arte de “estranhar para seconhecer”, própria das pesquisas etnográficas, traz importantes contribuições para areflexão sobre os direitos humanos, levando-nos a ter consciência sobre as própriaspráticas e maior lucidez e responsabilidade com o conhecimento que se produz.

De maneira específica, o dossiê busca fundamentar, problematizar e aprofundar odebate da pesquisa empírica e interdisciplinar no campo dos direitos humanos, a partir de trabalhos etnográficos realizados com grupos sociais e culturalmente discriminados por conta de suas transgressões frente aquilo que é socialmente e culturalmente aceito.

São grupos que se encontram em condições de desigualdade, especialmente, frente aoacesso à justiça. Para além do Direito e da Antropologia, esperam-se diálogostransitando entre os mais diferentes “muros acadêmicos”, ou extramuros disciplinares;pela percepção de que estas são questões interdisciplinares, identificadas numavariedade de situações ocorridas no seio da nossa sociedade.

Assim, o dossiê busca contribuir numa perspectiva teórica e prática, acerca das questões e dos dilemas relativos à convivência, em nossa sociedade. São questões quesão levantadas pelo viés da interseccionalidade, pensada como uma ferramenta teóricae metodológica capaz de problematizar e considerar temas como racismo estrutural,classes sociais, fases da vida, questões econômicas, religiosidades e tantos outrosrelacionados aos marcadores sociais da diferença, e suas articulações decorrentes daí,que imbricadas colocam esses grupos ainda mais expostos e, por conseguinte, mais vulnerabilizados.

Tem alguma dúvida para submissão de seu trabalho?